07/07/2011

Se algum dia eu for a feliz contemplada do euromilhões, garanto-vos que gasto - se for preciso - metade do prémio em terapia para curar a minha fobia a baratas. Estou cansada dos suores, das lágrimas e do terror que sinto de cada vez que vejo esse animal asqueroso.
Esta noite, cheguei a casa (ao prédio) às onze da noite. À saída do elevador, lá estava ela, enorme, parada à porta do meu apartamento. Subia a porta, descia a porta, um pouco à direita e logo rodava à esquerda. Sentei-me nas escadas e esperei que ela se afastasse. Espreitava a medo de 5 em 5 minutos. Isto durou quase 2 horas. Sim, leram bem, quase 2 horas. Duas horas de preces, de lágrimas silenciosas, de arrepios, de nervos e muito suor. Não bati à porta de nenhum vizinho nem liguei para ninguém porque tenho a noção do quanto isto é ridículo... Eu estou mesmo cansada disto.

7 comentários:

Plexu disse...

Para não as teres em casa basta arranjares uma coisa destas:

http://www.flickr.com/photos/mongol/300329930/lightbox/

Beijos, boa sorte :)

Blueminerva disse...

No apartamento não aparecem porque deito remédio de tempos a tempos. O problema está nas áreas comuns.
Parece anedota, mas isto tira-me anos de vida.


Um dia destes, apresentas-me ao teu bichano ;)

lampâda mervelha disse...

É só com baratas?

Blueminerva disse...

Sinto repulsa por tudo o que é rastejante (o que é comum), mas terror, é mesmo por baratas.
Isto explica-se. Variadíssimos episódios durante a infância. A minha avó e mãe ficavam histérias de cada vez que viam uma.

pinguim disse...

Mais ridículo sou eu: substitui as baratas por pássaros sff...

Blueminerva disse...

Olha que não... O Hitchcock provou que um bando de pássaros enfurecidos é de evitar :)

lampâda mervelha disse...

Só te torna uma pessoa melhor.

 
Designed by Lena Header image by Vladstudio