05/05/2011

Todos os passos desordenados. Todos os sítios mudos. Todas as praças vazias. E eu aqui, suspensa entre latitudes, magnólias, letreiros de néon e o motor de um autocarro que sacode o silêncio a escassos metros do meu ouvido esquerdo. Esqueço-me de como se soletra a tua cama para que a use como jangada e me salve.
Estou aqui a escrever isto mas sei que um dia hei-de explodir, e sei que nesse dia serei luminosa como nunca antes... Sei-o porque tenho o coração cheio de adereços aos quais me agarro para flutuar.

5 comentários:

pinguim disse...

Lindo...

lampâda mervelha disse...

Supernova.

*

Rute disse...

<3 que lindo!

GotchyaYinYang disse...

Lindíssimo.

Blueminerva disse...

Vocês 'tão combinados, não é?


Beijocas aos quatro

 
Designed by Lena Header image by Vladstudio